Estratégia de Branding: porque você deve investir em branding?

Branding: porque não deixar de investir na sua marca

23/03/2020

Uma marca reconhecida pelo mercado e consumidores não surge de uma hora pra outra, é preciso compreender que por trás de qualquer marca de sucesso, existe um planejamento. Um bom trabalho de estratégia de branding – termo que vem ganhando espaço em construção de marcas – é responsável em grande parte pelo reconhecimento e pregnância que uma marca tem na cabeça das pessoas. 

A gestão de marca, como o termo é conhecido em português, é a soma de diversos fatores que não se atém apenas ao logotipo e a identidade visual de uma marca, ela precisa estar linkada a todo restante da estratégia, que se origina a partir de sua essência, passa por propósito, arquétipos, linguagem, personas, etc. Isso tudo para que a sua marca saiba quem ela é no mercado, o que ela quer, e mais importante: pra quem ela é. 

Tendo consciência disso, seu produto/serviço poderá se conectar com o público, que é cada dia mais exigente, de forma verdadeira, gerando empatia e IDENTIFICAÇÃO. 

Nós da Aldeia estamos ligados a essas necessidades constantes dos nossos parceiros, e baseados nos projetos que elaboramos lado a lado com eles, elencamos alguns pontos importantes sobre nossos trabalhos de marca:

Quando eu sei que é a hora de investir em uma estratégia de branding?


Muitas vezes, no caso de marcas que já estão no mercado, é preciso observar o comportamento do seu público, e ter a sensibilidade para perceber o que ele espera de você. Pesquisas e testes são um bom parâmetro para ajudar e entender quais são os pontos de melhoria almejados. 

  • Quando o público “pede”

O público em geral, muda sua opinião e sua expectativa de forma muito rápida e dinâmica, é difícil para as marcas conseguirem acompanhar.

Um tempo médio de ciclo de trabalho de branding, dura entre 4 e 8 anos em sua forma pura, depois disso, é preciso reavaliar e entender o que precisa ser atualizado para continuar conectando seu público de maneira íntegra. 

Claro que nem tudo muda, uma vez que identificada sua essência e seu propósito no mundo, essas definições servirão sempre de parâmetro para ajustar outras questões, como por exemplo linguagem, identidade visual e slogan, que são fatores fluidos que vivem em constante construção. 

  • Em casos de crise

Algumas marcas, que passam por algum período de crise, ou que distorcem sua visão do público por algum acidente, buscam o branding como um grande aliado para refazer sua imagem e recuperar a reputação manchada. Pois esse tipo de projeto ajuda na mudança de percepção do público, que pode atuar desde uma simples resposta a um comentário em redes sociais, até ações de grande porte voltadas para públicos em massa.

  • Tempo

O branding tem o poder de tornar seus clientes seus admiradores e seguidores, fazer com que eles se fidelizem e defendam você como marca, uma vez que eles se reconhecerem e sentirem empatia. Isso vai criando uma cadeia sem fim de divulgação espontânea de uma marca através do cliente admirador.  

Esse relacionamento precisa se manter aquecido para que a relação não seja fragilizada com o tempo.

Esse relacionamento tende a ficar morno porque os usuários estão sempre rodeados de diversas outras possibilidades e concorrentes, então, para não deixarmos o tempo nos engolir, é preciso focar na atualização da estratégia de marca, seguindo as tendências do momento para cada área. 

Então, se você é uma marca que está defasada pelo tempo; desalinhada com o entendimento do seu público; está mudando um produto ou serviço; ou mesmo nascendo agora, você está num momento ideal para realizar um trabalho de branding, e ter uma boa construção de marca e manual de diretrizes, para manter sempre o foco nos seus objetivos de forma segura e sem se perder, com uma comunicação objetiva e clara para o público certo, na hora certa.  


Compartilhar:

Michael France
Por:
Michael France