Google torna o protocolo HTTPS obrigatório - Aldeia Conteúdo

Google torna o protocolo HTTPS obrigatório

Desde o dia 23 de julho, os sites que não possuem protocolo HTTPS aparecem como “inseguros” em cor vermelha para os usuários na barra do Google Chrome. A mudança, marcada para setembro para a versão 69 do navegador, foi antecipada pelo Google para a versão 68. Esta é a forma mais sutil do Chrome alertar, mas também há a possibilidade de aparecer uma página de alerta com uma mensagem “Este site que você está tentando acessar NÃO é seguro”, ofertando opção de continuar ou não a navegação.

O que é protocolo HTTPS?

O termo HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure) é uma regra que permite ao seu computador trocar informações com um servidor que abriga um site. Uma vez conectadas sob esse protocolo, as máquinas podem receber e enviar qualquer conteúdo textual (códigos que resultam na página vista pelo usuário). O protocolo HTTPS insere uma camada de proteção na transmissão de dados entre o dispositivo do usuário e o servidor dos sites. A comunicação entre as máquinas é criptografada, aumentando significativamente a segurança dos dados. É como se o dispositivo do usuário e o servidor conversassem uma língua que só os dois entendessem, dificultando a interceptação das informações. Imagem com HTTPS obrigatório e sem a segurança.

Por que preciso ter protocolo HTTPS?
    • Segurança contra golpes digitais: reduz a chance de hackers se apresentarem como a empresa e colher informações confidenciais. Com a criptografia, as chances desse tipo de trapaça acontecer é pequena, pois uma das principais funções é a confirmação da autenticidade do local navegado pelo usuário.
    • Confiabilidade x Redução do número de leads: a informação de “Inseguro” aparece principalmente em páginas que apresentam formulários, ou seja, onde o usuário cede suas informações pessoais. A taxa de conversão pode reduzir devido à informação que fica destacada em vermelho ao lado do url na barra do navegador.
    • Otimização de SEO: desde 2014, o Google privilegia sites que possuem protocolo HTTPS.
    • Melhoria de desempenho no Google Ads (Google Adwords): o Google Ads criou um recurso chamado acompanhamento paralelo, que ajuda a carregar a página de destino dos anúncios com mais rapidez, reduzindo a perda de visitas. Esse recurso exige que todos os URLs de avaliação de cliques (ou seja, aqueles contidos no campo “URL de acompanhamento”) usem HTTPS. A partir de 30 de outubro de 2018, o acompanhamento paralelo será o único método de avaliação de cliques. Por isso, todos os URLs de acompanhamento precisarão usar HTTPS.
    • Dados coerentes no Google Analytics: Quando um usuário acessa a um site “não-seguro” (protocolo http), por meio de um site “seguro” (protocolo https), o site seguro não passa a informação de origem de tráfego para o site não-seguro. Por exemplo, se alguém clica em um link na página https://empresa1.com para ir para uma página http://empresa2.com, o Google Analytics da empresa 2 vai mostrar essa sessão como Tráfego Direto e não atribui o Tráfego de Referência da empresa 1;

 

Aldeia Marketing de Conteúdo
Por:
Aldeia Marketing de Conteúdo